Seguidores

terça-feira, 26 de julho de 2016

Annihilation - A Destruição dos Judeus da Europa Epis.07

Alemanha, 1933. Adolf Hitler, à frente do Partido Nazista, acaba de se tornar chanceler e se depara conduzindo uma república no auge de uma crise econômica e de uma inflação galopante. Ele usou o culto à personalidade nutrido por seu líder de propaganda Joseph Goebbels, que espalhou a ideologia xenófoba e antissemita dos nazistas, que Hitler divulgava desde a Primeira Guerra Mundial e reforçou em Mein Kampf: os judeus, ele alegava, eram parte de uma conspiração internacional contra a Alemanha. Ele usaria o poder do estado alemão, que havia se tornado o Terceiro Reich em 1934, para progressivamente excluir os 600.000 cidadãos alemães de origem judaica da sociedade, primeiro forçando-os a imigrar e em seguida aniquilando-os. A partir de 1933, os judeus foram proibidos de ter empregos que envolvessem contato com o público, o que incluía atores, jornalistas, músicos, e, mais tarde, professores universitários. Goebbels separou livros de autores que os nazistas consideravam degenerados e os queimou em praças públicas em maio de 1933. Como empresas e lojas judaicas ainda estavam dentro da lei, em abril de 1933 Goebbels pediu um boicote. Foi um fracasso. Mas depois de dois anos de propaganda, a ideia começou a entrar na mente da população, que passou a pensar que os judeus eram um grupo separado na sociedade alemã e que a segregação imposta a eles era justificada: eles não tinham mais lugar na Alemanha. A violência física contra os judeus começou a se tornar uma prática comum no verão de 1935, e mesmo o grande número de extrações deixava a sociedade indiferente. Enquanto isso, no ministério do interior, advogados nazistas definiam o que significava ser judeu, identificando, assim, quem deveria ser excluído. As leis de Nuremberg de setembro de 1935 retiraram a nacionalidade alemã dos judeus do país. Dali em diante, os serviços secretos, a polícia do país e a polícia do partido político, todos sob ordens de Himmler, tornaram-se a ponta da lança da política antissemita do Terceiro Reich.
Episódio 07 - Autópsia de um Assassino em Massa
Em 20 de novembro de 1945, o julgamento do alto escalão do Terceiro Reich - incluindo Göring - foi iniciado em Nuremberg, a cidade onde as leis antissemitas foram criadas em 1935. Um ano mais tarde, o tribunal militar internacional sentenciou 12 dos acusados à morte, e mais sete pessoas à penas de prisão. Ao longo das audiências, poucas foram as menções ao Holocausto. Muitos judeus foram chamados como testemunhas, e apenas Hans Frank, Governador Geral da Polônia, reconheceu a perseguição que os judeus sofreram. Mas para a França, a Grã-Bretanha e a Alemanha pós-guerra, não havia desejo de realizar outro julgamento. Foram as autoridades americanas que levariam a justiça até estas pessoas de idade, doutores e diplomatas que estavam envolvidos no Holocausto. Um jovem advogado de 27 anos, Ben Ferencz, foi confiado a encontrar documentos que poderiam reforçar as acusações em 27 julgamentos, apesar do fato dos nazistas terem destruído quase todos seus arquivos ao final da guerra. Ele foi capaz de encontrar centenas de documentos guardados em um chalé na floresta de Dahlem, quatro cadernos contendo relatórios do fronte leste. Estes documentos continham informações detalhadas dos assassinatos em massa e dos massacres perpetuados contra os judeus ucranianos nos Países Bálticos entre 1941 e 1944 pelos grupos do Einsatzgruppen. Ferencz conseguiu convencer seus superiores a fazer um julgamento, do qual ele era o promotor. Ele condenou 24 oficiais com crimes de guerra e crimes contra a humanidade, completamente ciente de que isto não era nada em comparação com a escala dos assassinatos em massa. Nenhum dos acusados assumiu culpa, ou demonstrou qualquer tipo de remorso, todos se escondendo na defesa de terem apenas obedecido ordens. 
Resto do Post

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Von Richthofen and Brown - Von Richthofen X Roy Brown

Primeira Guerra Mundial: um esquadrão aliado e um esquadrão alemão se enfrentam diariamente nos céus da França. Manfred von Richthofen, o Barão Vermelho, leva vantagem, e, embora uma de suas decisões custe a vida de seu antecessor, ele espera que os seus homens honrem os códigos de conduta. O esquadrão aliado tem divisões de classe semelhantes: seu coronel, um aristocrata, lamenta que os homens que ele considera camponeses agora são pilotos, incluindo uma cínico e cruel canadense Roy Brown, ás do time. Como as táticas de ambos os lados quebrando as regras e se tornando cada vez mais destrutivas, o Barão Vermelho deve decidir se ele é um simples piloto ou faz parte da classe dominante. Ele e Brown tem duas batalhas aéreas, triviais, mas um final trágico está por dar fim a este duelo.
Resto do Post

sábado, 23 de julho de 2016

Na Neblina - V Tumane

Em 1942, a região da Bielorrússia está ocupada pelos tropas alemãs nazistas. Quando um trem repleto de alemães sai dos trilhos, gerando diversas mortes, quatro trabalhadores ferroviários são acusados de sabotagem. Três deles são enforcados, exceto um, liberado pelos líderes nazistas. Sem saber o porquê de sua liberação, este homem passa a viver um calvário, sendo rejeitado pelos amigos e familiares, que o consideram um colaborador do regime inimigo.  
Resto do Post

A Chave de Sarah - Elle S'appelait Sarah

1942, durante a ocupação alemã na França, na 2ª Guerra Mundial. Sarah Starzynski (Mélusine Mayance) é uma jovem judia que vive em Paris com os pais (Natasha Mashkevich e Arben Bajraktaraj) e o irmão caçula Michel (Paul Mercier). Eles são expulsos do apartamento em que vivem por soldados nazistas, que os levam até um campo de concentração. Na intenção de salvar Michel, Sarah o tranca dentro de um armário escondido na parede de seu quarto e pede que ele não saia de lá até que ela retorne. A situação faz com que Sarah tente a todo custo retornar para casa, no intuito de salvá-lo. Décadas depois, a jornalista Julia Jarmond (Kristin Scott Thomas) é encarregada de preparar uma reportagem sobre o período em que Paris esteve dominada pelos nazistas. Ao investigar sobre o assunto, encontra um elo entre sua família e a história de Sarah.
Resto do Post

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Annihilation - A Destruição dos Judeus da Europa Epis.06

Alemanha, 1933. Adolf Hitler, à frente do Partido Nazista, acaba de se tornar chanceler e se depara conduzindo uma república no auge de uma crise econômica e de uma inflação galopante. Ele usou o culto à personalidade nutrido por seu líder de propaganda Joseph Goebbels, que espalhou a ideologia xenófoba e antissemita dos nazistas, que Hitler divulgava desde a Primeira Guerra Mundial e reforçou em Mein Kampf: os judeus, ele alegava, eram parte de uma conspiração internacional contra a Alemanha. Ele usaria o poder do estado alemão, que havia se tornado o Terceiro Reich em 1934, para progressivamente excluir os 600.000 cidadãos alemães de origem judaica da sociedade, primeiro forçando-os a imigrar e em seguida aniquilando-os. A partir de 1933, os judeus foram proibidos de ter empregos que envolvessem contato com o público, o que incluía atores, jornalistas, músicos, e, mais tarde, professores universitários. Goebbels separou livros de autores que os nazistas consideravam degenerados e os queimou em praças públicas em maio de 1933. Como empresas e lojas judaicas ainda estavam dentro da lei, em abril de 1933 Goebbels pediu um boicote. Foi um fracasso. Mas depois de dois anos de propaganda, a ideia começou a entrar na mente da população, que passou a pensar que os judeus eram um grupo separado na sociedade alemã e que a segregação imposta a eles era justificada: eles não tinham mais lugar na Alemanha. A violência física contra os judeus começou a se tornar uma prática comum no verão de 1935, e mesmo o grande número de extrações deixava a sociedade indiferente. Enquanto isso, no ministério do interior, advogados nazistas definiam o que significava ser judeu, identificando, assim, quem deveria ser excluído. As leis de Nuremberg de setembro de 1935 retiraram a nacionalidade alemã dos judeus do país. Dali em diante, os serviços secretos, a polícia do país e a polícia do partido político, todos sob ordens de Himmler, tornaram-se a ponta da lança da política antissemita do Terceiro Reich.
Episódio 06 - Os Sobreviventes
No verão de 1942, as deportações eram sistemáticas por todas as partes da Europa ocupadas pelos nazistas. Os comboios que chegavam em Auschwitz-Birkenau vinham da Polônia, mas também das regiões oeste e sul da Europa. Hitler emitiu uma ordem para matar todos os judeus poloneses antes de dezembro do mesmo ano. O ritmo das deportações se acelerou mais uma vez, e as crianças do gueto de Lodz foram deportadas desde o começo de setembro. Os campos de concentração tinham de ser reorganizados para lidar com o número maior de pessoas. Os Estados Unidos se recusavam a publicar uma denúncia oficial sobre o extermínio dos judeus europeus, embora estivessem bem informados por conta de relatórios clandestinos e telegramas. Notícias da vitória soviética em Stalingrado chegaram ao gueto de Varsóvia, onde 50.000 ainda sobreviviam, os jovens homens e mulheres que os nazistas consideravam "produtivos". O curso da guerra estava começando a ficar a favor dos Aliados, e os exércitos do Terceiro Reich estavam sendo empurrados para trás. A Hungria considerava trocar de lado. Em março de 1944, a Wehrmacht ocupou o país, e a deportação de 437.000 judeus húngaros para Auschwitz começou semanas depois. Quando o Exército Vermelho entrou em Auschwitz, Treblinka e Majdanek, os campos pararam de operar e foram praticamente esvaziados; apenas aqueles muito fracos para serem "evacuados" permaneceram. Os deportados de Auschwitz eram levados para Bergen-Belsen, Mauthasen e Buchenwald. Hitler cometeu suicídio e em seguida Goebbels fez o mesmo, quando o Exército Vermelho entrou em Berlim. Em 8 de maio, a Alemanha se rendeu incondicionalmente, e o Terceiro Reich estava em seu final. Himmler foi capturado no final de maio pelos britânicos e também cometeu suicídio. Com o fim a Segunda Guerra Mundial, os Aliados começaram a organizar o retorno dos prisioneiros de guerra e dos deportados. Menos de 1.000 pessoas sobreviveram aos campos de concentração de Chelmno, Treblinka, Belzec e Sobibor, dos 1.85 milhões deportados.
Resto do Post

Annihilation - A Destruição dos Judeus da Europa Epis.05

Alemanha, 1933. Adolf Hitler, à frente do Partido Nazista, acaba de se tornar chanceler e se depara conduzindo uma república no auge de uma crise econômica e de uma inflação galopante. Ele usou o culto à personalidade nutrido por seu líder de propaganda Joseph Goebbels, que espalhou a ideologia xenófoba e antissemita dos nazistas, que Hitler divulgava desde a Primeira Guerra Mundial e reforçou em Mein Kampf: os judeus, ele alegava, eram parte de uma conspiração internacional contra a Alemanha. Ele usaria o poder do estado alemão, que havia se tornado o Terceiro Reich em 1934, para progressivamente excluir os 600.000 cidadãos alemães de origem judaica da sociedade, primeiro forçando-os a imigrar e em seguida aniquilando-os. A partir de 1933, os judeus foram proibidos de ter empregos que envolvessem contato com o público, o que incluía atores, jornalistas, músicos, e, mais tarde, professores universitários. Goebbels separou livros de autores que os nazistas consideravam degenerados e os queimou em praças públicas em maio de 1933. Como empresas e lojas judaicas ainda estavam dentro da lei, em abril de 1933 Goebbels pediu um boicote. Foi um fracasso. Mas depois de dois anos de propaganda, a ideia começou a entrar na mente da população, que passou a pensar que os judeus eram um grupo separado na sociedade alemã e que a segregação imposta a eles era justificada: eles não tinham mais lugar na Alemanha. A violência física contra os judeus começou a se tornar uma prática comum no verão de 1935, e mesmo o grande número de extrações deixava a sociedade indiferente. Enquanto isso, no ministério do interior, advogados nazistas definiam o que significava ser judeu, identificando, assim, quem deveria ser excluído. As leis de Nuremberg de setembro de 1935 retiraram a nacionalidade alemã dos judeus do país. Dali em diante, os serviços secretos, a polícia do país e a polícia do partido político, todos sob ordens de Himmler, tornaram-se a ponta da lança da política antissemita do Terceiro Reich.
Episódio 05 - A Solução Final
No gueto de Varsóvia, Emanuel Ringelblum e outros membros do grupo documental Oyneg Shabbos juntavam tudo que podiam para reconstruir a vida no gueto; artigos de jornais, textos eruditos, até ingressos de shows e desenhos de crianças. Quando eles descobriram sobre as mortes de judeus de cidades adjacentes em Chelmno e do gueto de Lodz no final de 1941, eles perceberam que os nazistas e seus auxiliares locais haviam embarcado em uma operação de aniquilamento. Em meados de março de 1942, o gueto de Lublin foi aniquilado. Aqueles que a SS considerava "inadequados para o transporte", os enfermos e as crianças foram mortos no gueto. Os outros foram levados à estação de trem. Todos os itens deixados no gueto foram tomados pelos nazistas, e qualquer coisa que os deportados levassem consigo era confiscada na chegada ao campo, onde eram obrigados a se despir. O dinheiro encontrado era colocado em uma conta bancária em Lublin, que servia para financiar as operações de deportação e aniquilação, e para pagar as linhas de trens alemãs. Aqueles que sobreviviam à jornada como gado em comboios eram levados dos vagões até salas de troca de roupa e em seguida para as câmaras de gás, onde eram asfixiados por químicos como o Zyklon B em menos de meia hora, enquanto aqueles que eram incapazes de andar eram arrastados até túmulos coletivos e mortos lá. Depois de Belzec, os campos de concentração de Sobibor e Treblinka foram colocados em serviço. Dali em diante, a liquidação dos guetos foi sistemática. 
Resto do Post

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Annihilation - A Destruição dos Judeus da Europa Epis.04

Alemanha, 1933. Adolf Hitler, à frente do Partido Nazista, acaba de se tornar chanceler e se depara conduzindo uma república no auge de uma crise econômica e de uma inflação galopante. Ele usou o culto à personalidade nutrido por seu líder de propaganda Joseph Goebbels, que espalhou a ideologia xenófoba e antissemita dos nazistas, que Hitler divulgava desde a Primeira Guerra Mundial e reforçou em Mein Kampf: os judeus, ele alegava, eram parte de uma conspiração internacional contra a Alemanha. Ele usaria o poder do estado alemão, que havia se tornado o Terceiro Reich em 1934, para progressivamente excluir os 600.000 cidadãos alemães de origem judaica da sociedade, primeiro forçando-os a imigrar e em seguida aniquilando-os. A partir de 1933, os judeus foram proibidos de ter empregos que envolvessem contato com o público, o que incluía atores, jornalistas, músicos, e, mais tarde, professores universitários. Goebbels separou livros de autores que os nazistas consideravam degenerados e os queimou em praças públicas em maio de 1933. Como empresas e lojas judaicas ainda estavam dentro da lei, em abril de 1933 Goebbels pediu um boicote. Foi um fracasso. Mas depois de dois anos de propaganda, a ideia começou a entrar na mente da população, que passou a pensar que os judeus eram um grupo separado na sociedade alemã e que a segregação imposta a eles era justificada: eles não tinham mais lugar na Alemanha. A violência física contra os judeus começou a se tornar uma prática comum no verão de 1935, e mesmo o grande número de extrações deixava a sociedade indiferente. Enquanto isso, no ministério do interior, advogados nazistas definiam o que significava ser judeu, identificando, assim, quem deveria ser excluído. As leis de Nuremberg de setembro de 1935 retiraram a nacionalidade alemã dos judeus do país. Dali em diante, os serviços secretos, a polícia do país e a polícia do partido político, todos sob ordens de Himmler, tornaram-se a ponta da lança da política antissemita do Terceiro Reich.
Episódio 04 - A Face da Morte
Fim de 1941, os nazistas organizam a solução final. Os deportados são exterminados nas câmaras de gás dos campos de Belzec, Sobibor, Treblinka e Auschwitz. A destruição dos judeus da Europa no início do século XX e as questões que levaram ao Holocausto.
Resto do Post

terça-feira, 19 de julho de 2016

13 Dias Que Abalaram o Mundo - Thirteen Days

Em outubro de 1962 um avião U-2, que fazia vigilância de rotina, tira fotos fotográficas que revelam que a União Soviética está em processo de colocar uma plataforma de lançamento de armas nucleares em Cuba. Estas armas terão a capacidade de destruir em minutos a maior parte do leste e sul dos Estados Unidos quando ficarem operacionais. O presidente John F. Kennedy (Bruce Greenwood) e seus assessores têm de pôr um plano de ação contra os soviéticos. Kennedy está determinado em mostrar que ele é forte o bastante para resistir a ameaça e o Pentágono aconselha o exército dos Estados Unidos a contra golpear, o que poderia levar a uma outra invasão norte-americana em Cuba. Entretanto, Kennedy está receoso em levar a cabo esta operação, pois uma invasão norte-americana poderia fazer com que os soviéticos partissem para a retaliação na Europa. Por treze dias o destino da humanidade esteve nas mãos de um grupo reunido no salão oval na Casa Branca, pois a possibilidade de uma guerra nuclear era real e navios soviéticos rumavam para Cuba levando o material que faltava para terminar a plataforma de lançamento, que estava sendo construída em ritmo acelerado. Com a situação cada vez mais tensa, qualquer ato impensado poderia provocar um conflito armado de consequências atrás.
Resto do Post

Deuses e Generais - Gods and Generals

A história sobre a Guerra Civil americana jamais foi contada de maneira tão emocionante e verdadeira como em Deuses e Generais (Gods and Generals, 2003, 216 min). Através da sensibilidade do diretor Ronald F. Maxwell, conhecido por Anjos Assassinos (Gettysburg, 1993, 255 min), o épico é baseado no livro de mesmo nome que narra fatos reais que marcaram época nos Estados Unidos. Deuses e Generais mostra a luta dos comandantes contra a força de suas próprias palavras durante uma guerra, uma vogal falada em falso pode custar uma vida. Ou uma centena delas. Thomas Jackson (Lang) é o famoso e bem religioso general que conta com o apoio do amigo e companheiro Robert E. Lee (Duvall). Juntos, bolam estratégias e planos para administrar todos os passos de seus homens e deles mesmos enquanto estiverem no campo de batalha. Eles aprenderam que o dia-a-dia dentro da guerra é tão importante quanto fora dela. É preciso lutar. Liberdade e paz custam caro... De um lado está o conhecido general da Confederação Jackson ou Stonewall, como era conhecido. Do outro lado está o coronel Joshua Chamberlain, um sujeito meticuloso e interessado em fazer discursos emocionados e inspiradores às suas tropas. Duas pessoas distintas que terão seus destinos cruzados por conta de uma fatalidade...Que destruirá toda uma nação. A guerra está em seu auge e o sangue e a morte são as únicas peças do quebra-cabeça azul, vermelho e branco. Como na bandeira norte-americana, só que sem as estrelas... As famosas batalhas de Bull Run, Antietam, Fredericksburg, Chancellorville e, por fim, em Gettysburg narram essa infeliz trajetória dos americanos rumo à libertação.
Só que para adquirir o prêmio tão esperado, os americanos pagaram com muitas vidas... Stonewall lutou até o fim, mas não permaneceu vivo para contar a real história... Tornou-se herói e seu legado continua nas mentes daqueles que viveram esse crucial e difícil momento.
Resto do Post

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Britannic

No final da 1ª Guerra Mundial, um navio inglês chamado Britannic foi usado pelo serviço militar para transportar soldados feridos. Vera Campbell (Amanda Ryan), uma das poucas sobrevivente do naufrágio do Titanic, é uma das passageiras do navio. Ela embarca no Britannic disfarçada. Como governanta dos filhos de Lady Lewis (Jacqueline Bisset), Vera tem uma missão: identificar um espião alemão. Mas enquanto está a bordo, ela relembra do acidente e fica abalada. Reynolds (Edward Atterton), a identidade assumida pelo espião conforta-a e os dois acabam se apaixonando. Agora inimigos e amantes precisam se confrontar num jogo mortal de decepção.
Resto do Post

Minha Vida Sem Minhas Mães - Aideista Parhain - Mother of Mine

Em 1943 o pai de Eeros morre no front da 2ª Guerra e sua mãe toma a difícil decisão de mandar seu único filho, com nove anos, embora da Finlândia para a segurança da Suécia. Lá, Signe recebe Eeros em sua casa, mas não em seu coração. Sem falar a mesma língua ele se sente desconfortável nessa casa estrangeira ao mesmo tempo em que sente muita falta de sua mãe verdadeira. A partir das cartas de sua mãe, Eeros e Signe vão mudando suas maneiras de ver as coisas e, mais importante, seus sentimentos.
Resto do Post

Noites Calmas - A Midnight Clear

Dezembro de 1944, um pequeno pelotão da inteligência do exército é enviado a uma missão perigosa ao front alemão. O medo e a tensão dos recrutas vêm à tona enquanto procuram o inimigo. Mas quando eles finalmente descobrem um campo de concentração nazista, eles encontram um pequeno grupo de soldados assustados tanto quanto eles. Uma trégua provisória é feita. Os dois pelotões superaram seus medos e celebram o Natal juntos. Mas, logo as mudanças da guerra faz com que a paz seja quebrada e os dois grupos entram em um conflito de terrível violência.
Resto do Post

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Mundos Perdidos - A Super Cidade de Hitler

Nos arredores de Berlim ainda há traços da super cidade planejada por Hitler. Esquecidas e abandonadas, estas são as ruínas da tentativa de construir a nova capital do mundo. Hitler talvez seja responsável por mais morte e destruição que qualquer tirano da história, mas ele não queria só destruir. Queria construir, remodelar o país de acordo com a própria visão, e uma nova cidade seria sua obra máxima. "Nada parecido foi tentado antes. Ninguém replanejou e construiu uma cidade inteira assim." Hitler queria criar edifícios maiores e melhores que qualquer outro no mundo. Um domo tão alto que poderia abrigar a torre Einfel e um estádio que recebesse 400 mil pessoas. Mas seu sonho nunca foi realizado e morreu com ele no final da segunda grande guerra. Somente agora, depois de 6 décadas de pesquisa e tecnologia de última geração foi possível recriar a cidade que Hitler imaginara para seu povo.
Resto do Post

Mundos Perdidos - Os Bunkers Secretos de Churchill

Os Bunkers Secretos de Churchill
Na 2ª Guerra Mundial um vasto complexo de bunkers secretos foi construído nos subterrâneos de Londres. Este mundo hoje perdido no tempo foi importante como principal refúgio dos ataques aéreos noturnos pelos nazistas. Os labirinticos subterrâneos manteve a salvo o governo britânico liderado por Churchill, nos dias mais sombrios da guerra. Foi o lugar mais perigoso, mais dramático do mundo. E no centro de tudo estava Winston Churchill que de fato estava na linha de fogo.
Resto do Post

quinta-feira, 14 de julho de 2016

A Raposa do Mar - The Enemy Below

 Robert Mitchum e Curt Jurgens são os militares neste drama de estratégia durante a Segunda Guerra Mundial, que mostra um destróier americano e um submarino alemão em uma caçada marinha. Cada capitão tenta prever as manobras de seu inimigo, e a caça torna-se um mortal jogo de xadrez, no qual qualquer erro pode levar à derrota e à morte. ''Raposa do Mar'' marca a estréia do ator Dick Powell como diretor. Usando de uma prática que se tornaria comum em Hollywood, Powell rodou dois finais e, em uma exibição pré-lançamento, o público votou qual era o preferido. O final escolhido ganhou por voto unânime.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Vietnã: Os Últimos Dias - Last Days in Vietnam

Ao longo de 18 horas, 70 helicópteros americanos tiveram a função de evacuar mais de mil americanos e quase seis mil vietnamitas. Com o aeroporto nas mãos dos norte-vietnamitas, uma multidão invadiu a embaixada dos EUA para alcançar os últimos helicópteros a deixarem o país.
Nos últimos dias da Guerra do Vietnã, os EUA têm apenas uma equipe mínima de diplomatas e agentes militares ainda no país. Com a inevitável vitória comunista, os americanos precisam lidar com a possível prisão e até mesmo execução de muitos aliados e famílias sul-vietnamitas enquanto uma evacuação oficial demora mais que o necessário, graças a um exagerado otimismo do embaixador americano. Lutando contra o tempo e sob cerco inimigo, membros do exército americano começam a realizar operações não autorizadas ​​em um esforço desesperado para salvar vidas sul-vietnamitas.

Nos últimos dias da Guerra do Vietnã, os EUA têm apenas uma equipe mínima de diplomatas e agentes militares ainda no país. Com a inevitável vitória comunista, os americanos precisam lidar com a possível prisão e até mesmo execução de muitos aliados e famílias sul-vietnamitas enquanto uma evacuação oficial demora mais que o necessário, graças a um exagerado otimismo do embaixador americano. Lutando contra o tempo e sob cerco inimigo, membros do exército americano começam a realizar operações não autorizadas ​​em um esforço desesperado para salvar vidas sul-vietnamitas. Resto do Post

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Annihilation - A Destruição dos Judeus da Europa Epis.02

Alemanha, 1933. Adolf Hitler, à frente do Partido Nazista, acaba de se tornar chanceler e se depara conduzindo uma república no auge de uma crise econômica e de uma inflação galopante. Ele usou o culto à personalidade nutrido por seu líder de propaganda Joseph Goebbels, que espalhou a ideologia xenófoba e antissemita dos nazistas, que Hitler divulgava desde a Primeira Guerra Mundial e reforçou em Mein Kampf: os judeus, ele alegava, eram parte de uma conspiração internacional contra a Alemanha. Ele usaria o poder do estado alemão, que havia se tornado o Terceiro Reich em 1934, para progressivamente excluir os 600.000 cidadãos alemães de origem judaica da sociedade, primeiro forçando-os a imigrar e em seguida aniquilando-os. A partir de 1933, os judeus foram proibidos de ter empregos que envolvessem contato com o público, o que incluía atores, jornalistas, músicos, e, mais tarde, professores universitários. Goebbels separou livros de autores que os nazistas consideravam degenerados e os queimou em praças públicas em maio de 1933. Como empresas e lojas judaicas ainda estavam dentro da lei, em abril de 1933 Goebbels pediu um boicote. Foi um fracasso. Mas depois de dois anos de propaganda, a ideia começou a entrar na mente da população, que passou a pensar que os judeus eram um grupo separado na sociedade alemã e que a segregação imposta a eles era justificada: eles não tinham mais lugar na Alemanha. A violência física contra os judeus começou a se tornar uma prática comum no verão de 1935, e mesmo o grande número de extrações deixava a sociedade indiferente. Enquanto isso, no ministério do interior, advogados nazistas definiam o que significava ser judeu, identificando, assim, quem deveria ser excluído. As leis de Nuremberg de setembro de 1935 retiraram a nacionalidade alemã dos judeus do país. Dali em diante, os serviços secretos, a polícia do país e a polícia do partido político, todos sob ordens de Himmler, tornaram-se a ponta da lança da política antissemita do Terceiro Reich.
Episódio 02 - A Armadilha
Em 1938, o Terceiro Reich, que tinha acabado de anexar a Áustria, aplicava uma política de sistemática expulsão de judeus estrangeiros residentes em seu território. No outono, os judeus poloneses banidos da sociedade e dos serviços públicos e confinados em guetos. Com o desenrolar da campanha na Rússia, as execuções ficaram sistemáticas e foram levadas a um patamar nunca antes visto, surgindo então os campos exclusivamente para extermínio de judeus e opositores ao nazismo.
Resto do Post

sábado, 9 de julho de 2016

Annihilation - A Destruição dos Judeus da Europa Epis.01

Alemanha, 1933. Adolf Hitler, à frente do Partido Nazista, acaba de se tornar chanceler e se depara conduzindo uma república no auge de uma crise econômica e de uma inflação galopante. Ele usou o culto à personalidade nutrido por seu líder de propaganda Joseph Goebbels, que espalhou a ideologia xenófoba e antissemita dos nazistas, que Hitler divulgava desde a Primeira Guerra Mundial e reforçou em Mein Kampf: os judeus, ele alegava, eram parte de uma conspiração internacional contra a Alemanha. Ele usaria o poder do estado alemão, que havia se tornado o Terceiro Reich em 1934, para progressivamente excluir os 600.000 cidadãos alemães de origem judaica da sociedade, primeiro forçando-os a imigrar e em seguida aniquilando-os. A partir de 1933, os judeus foram proibidos de ter empregos que envolvessem contato com o público, o que incluía atores, jornalistas, músicos, e, mais tarde, professores universitários. Goebbels separou livros de autores que os nazistas consideravam degenerados e os queimou em praças públicas em maio de 1933. Como empresas e lojas judaicas ainda estavam dentro da lei, em abril de 1933 Goebbels pediu um boicote. Foi um fracasso. Mas depois de dois anos de propaganda, a ideia começou a entrar na mente da população, que passou a pensar que os judeus eram um grupo separado na sociedade alemã e que a segregação imposta a eles era justificada: eles não tinham mais lugar na Alemanha. A violência física contra os judeus começou a se tornar uma prática comum no verão de 1935, e mesmo o grande número de extrações deixava a sociedade indiferente. Enquanto isso, no ministério do interior, advogados nazistas definiam o que significava ser judeu, identificando, assim, quem deveria ser excluído. As leis de Nuremberg de setembro de 1935 retiraram a nacionalidade alemã dos judeus do país. Dali em diante, os serviços secretos, a polícia do país e a polícia do partido político, todos sob ordens de Himmler, tornaram-se a ponta da lança da política antissemita do Terceiro Reich.
Episódio 01 - Fim das Ilusões
 Adolf Hitler, à frente do Partido Nazista, acaba de se tornar chanceler e se depara conduzindo uma república no auge de uma crise econômica e de uma inflação galopante. ... Ele usaria o poder do estado alemão, que havia se tornado o Terceiro Reich ... A partir de 1933, os judeus foram proibidos de ter empregos, foram banidos dos serviços públicos e proibidos de frequentar locais e estabelecimentos culturais e sociais, também foi proibido o casamento entre judeus e alemães iniciando uma série de medidas as quais tinham a meta de dar um fim a questão judaica na Europa.
Resto do Post

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Warsaw 44 - Varsóvia 1944

Uma história de amor, a amizade e a busca da aventura durante a realidade sangrenta e brutal da Insurreição de Varsóvia em 1944.
Uma história de tragédia e heroísmo, de sacrifício e terror, que irá refletir questões e preocupações modernas. O filme se concentra nas relações entre os homens (principalmente jovens) e mulheres envolvidos na revolta do Gueto de Varsóvia em 1944. O roteiro foi aprovado pelo aclamado historiador Professor Norman Davies e ex-ministro das Relações Exteriores Professor Wladyslaw Bartoszewski, enquanto Komasa que é sobrevivente e veterano dos que participaram da revolta também visitou o set de filmagem para aconselhar sobre vários aspectos. A estreia do filme está prevista para ocorrer em 70 ° aniversário do levante próximo ano e vai ser mostrado na frente de uma multidão de 15.000 pessoas no estádio de Varsóvia.
Resto do Post

terça-feira, 5 de julho de 2016

Murder On The Home Front - Minissérie

Sinopse: Londres, Segunda Guerra Mundial, em meio aos bombardeios alemães, os britânicos enfrentam uma onda de crimes. Assassinatos são cometidos para parecerem vítimas da guerra. A morte de uma mulher de Kennington chama a atenção de Lennox, que logo desconfia que um assassino em série está atuando em Londres. Os métodos de investigação forense adotados por Lennox o levam a enfrentar o Professor Stephens (Jame Fleet), que representa a linha tradicional de sua profissão.
Resto do Post

segunda-feira, 4 de julho de 2016

The Last Rescue

Na Segunda Guerra Mundial, logo após o Dia D, três soldados americanos e duas enfermeiras ficam presos dentro das linhas inimigas. Para escapar, tomam como refém um oficial do alto escalão alemão.
Resto do Post

The Grand Budapest Hotel - O Grande Hotel Budapeste

No período entre as duas guerras mundiais, o famoso gerente de um hotel europeu conhece um jovem empregado e os dois tornam-se melhores amigos. Entre as aventuras vividas pelos dois, constam o roubo de um famoso quadro do Renascimento, a batalha pela grande fortuna de uma família e as transformações históricas durante a primeira metade do século XX.
Resto do Post

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails